A agonia do Planeta  

Pr. Joelson Gomes

 

 

“Porque sabemos que toda a criação geme e está juntamente com dores de parto até agora.” (Rm 8.22)

 

O Planeta em que vivemos está em agonia. Os desastres naturais acontecem em vários lugares, o aumento da temperatura no mundo, e a imprevisibilidade dos fenômenos ligados à natureza é como “um grito da Terra” avisando aos seus habitantes que a situação está crítica. Por outro lado, não notamos os cristãos lendo esses sinais.

As discussões sobre meio ambiente, ecologia, passam longe da maioria das nossas igrejas e sermões. Vivemos num mundo abalado, mas é como se nada estivesse acontecendo.

Como alienados poluímos, destruímos, degradamos a Terra como qualquer pessoa, sem nos importarmos com as consequências disso.

 

Devemos notar que a palavra “homem” deriva do latim homo relacionado a húmus (terra). Ao pé da letra, portanto, humano é o terrestre, o que habita a terra. A ligação entre terra e homem é notável.
Assim, qual a situação da Terra, nosso planeta? O que tem a Bíblia a ver com ecologia, e o que poderemos fazer para preservar a criação de Deus?

 

A TERRA DO HOMEM
Longas estiagens, fortes vendavais em várias partes do mundo, tsunamis, enchentes, tudo isso são sinais das drásticas mudanças climáticas ocorridas em nosso planeta. Na comunidade científica não existe acordo sobre as causas dessas mudanças, uns acham que são efeitos naturais, mas um grande contingente afirma que isso se deve à ação humana e seus efeitos. A Terra do homem sofre as consequências de sua irresponsabilidade, em todos os sentidos. Observe:


a) O Aquecimento global- Quando se fala de aquecimento global está se falando do fenômeno do aumento da temperatura média da superfície da Terra. Há 100 anos esta temperatura girava em torno de 14.5° C-, hoje, já passa de 15° C-. Isso é a causa de alterações de várias ordens no Planeta.
b) O Efeito Estufa- Você já deve ter ouvido ou lido esta expressão, mas talvez não saiba o que significa, assim, leia atentamente esta explicação:
“O efeito estufa é um processo natural, sem o qual a temperatura na superfície da Terra seria durante o dia, muito quente, e, durante a noite, muito fria. Assim sendo, pode-se dizer que o efeito estufa é uma espécie de instrumento mediante o qual a Terra oferece uma temperatura média constante, necessária  para a vida... o efeito estufa é importante para que o clima de nosso planeta proporcione vida.” (Fraternidade e a Vida no Planeta, CNBB, p. 17)
O que acontece é o seguinte:
1- A maior parte da radiação solar que atravessa a atmosfera é absorvida pela superfície da Terra, aquecendo-a;
2- Parte desta radiação é refletida pela Terra e pela atmosfera e volta para o espaço;
3- Mas, parte da radiação infravermelha (calor) é refletida pela Terra,mas não volta para o espaço, é absorvida pela camada de gazes de efeito estufa que envolve a Terra. O resultado disso é o aquecimento do planeta.
Esses raios infravermelho são absorvidos, acima de tudo, pelo dióxido de carbono (CO2) e por vapor de água,os raios ultravioleta, por sua vez, são absorvidos pelo ozônio (daí o problema com o buraco que cresce em sua camada a cada dia). Estes são os principais gases na atmosfera, que ao absorver os raios do sol provocam o efeito estufa, ou seja, dificultam o escape desses raios para o espaço.
c) Nossa culpa- Muitas atividades do ser humano como a queima de carvão, gás, petróleo; a derrubada e queimada de florestas, emitem grande quantidade de Dióxido de Carbono, e já é comprovado o aumento deste gás na ordem de 40% na atmosfera a partir de 1750, período que coincide com a implantação do sistema industrial em muitos lugares. A partir dessa constatação, pode-se prever para o futuro o aumento da temperatura terrestre, se não mudarem os hábitos no mundo.
Vale salientar que os oceanos absorvem um terço (1/3) do CO2 emitido por nós, tornando suas águas corrosivas, e isto afeta diretamente a vida marinha. Estamos matando os mares.
d) A biodiversidade ameaçada- A biodiversidade é responsável por processos vitais para a sobrevivência da Terra, mas hoje a extinção de várias espécies é um fato. Mudança climática, confinamentos de espécies em faixas de onde não podem escapar; florestas tropicais destruídas, a pesca e a caça predatória, tudo causa a perda da biodiversidade de criaturas do planeta. Isso pode levar a um desastre sem volta.
e)A Água vai acabar- Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 900 milhões de pessoas vivem hoje sem acesso a água potável, enquanto isso, muitos rios estão mortos porque viraram depósito de esgotos ou de detritos de grandes indústrias. Em nossas cidades, aquelas que têm o privilégio de serem cortadas por rios não podem utilizá-los, pois suas águas são imprevisíveis.
Não é difícil perceber que a situação da Terra do homem hoje é triste, e o seu futuro, sombrio.

 

2- A TERRA DE DEUS
O Deus criador
Nas Escrituras, Deus é apresentado como o Deus da vida, o criador (Gn 1-2). Note que a ação de criar é sempre vista Poe Ele como algo bom (Gn 1.3, 10, 13, 12, 18, 21, 25, 31). E isso mostra que a criação de Deus- o universo, a natureza, o homem- forma um todo harmônico, é produto das mãos de Deus. E toda a criação glorifica Seu Nome. (Sl 19.1-5; Is 40.22-31).
a) O ser humano, mordomo- O ser humano foi colocado nesse contexto, como mais um dos seres criados, com a missão de submeter a terra e dominar sobre ela (Gn 1.28). Note que ele foi criado da terra.
1- A imagem de domínio no ambiente em que este texto foi escrito, ao invés de significar só opressão, também significa proteção e assistência, cuidado especial (Sl 8.6). O ser humano é apenas mordomo da Terra de Deus. Deve exercer seu senhorio, dominar, mas na perspectiva de Deus. E como é que Deus exerce seu senhorio? Criando, ordenando, abençoando a vida. É missão do ser humano fazer de seu ambiente fonte de vida e não de destruição. Entender esse mandato recebido de Deus é imprescindível para que o homem foi posto nela (Gn 2.15).
b) A desarmonia do pecado- Nas primeiras páginas da Bíblia, lemos que a causa da desarmonia na natureza foi o pecado (Gn 3.17-19). O desacordo entre o meio ambiente e o ser humano não era o plano original de Deus, mas foi fruto da rebelião humana. Por isso, a criação também será redimida desta situação (Rm 8.18-23), o destino do ser humano e o da natureza estão unidos. Hoje, enquanto esse dia não chega, não podemos ficar de braços cruzados, devemos atentar para o que podemos fazer em termos de preservação.
c) O Deus ecológico- Em várias partes da Bíblia é possível ver a preocupação de Deus com sua criação. Observe:
Êxodo 16- Quando o povo de Israel estava no deserto, Deus lhes dá uma grande lição de consumo responsável, nunca consumir mais do que a sua capacidade.
Êxodo 23.10-13- Na terra prometida para onde o povo iria, Deus mostra como a terra deveria ser usada de maneira responsável, e estabelece o “Ano Sabático” onde até a terra deveria descansar.
Deuteronômio 20.19-20- Mesmo na batalha o cuidado com a natureza não era esquecido, as árvores frutíferas deveriam ser preservadas.
Dt 22.6-7- Deus se preocupa com a fonte da vida, as espécies deveriam ser perpetuadas, por isso a mãe do pássaro deveria ser solta.
Dt 23. 13-15- Deus se preocupa aqui diretamente com o saneamento básico. E veja que para o Senhor, manter o acampamento saneado era o mesmo que ser santo.
Sl 104.5,10-14, 16-18, 24-28- Neste Salmo vemos como Deus se preocupa com toda a sua criação, Ele é o sustentador de todos os aspectos (Cf Mt 6.26-30; 10.29).

Portanto, preservar a natureza, pensar em ecologia não é coisa de menos importância, é coisa de Deus; Ele já pensava assim em Suas ações nas Escrituras.

 

3- A TERRA GEME, ATENDAMOS AO SEU GEMIDO
O resgate da dimensão ecológica do ser humano é muito necessário. O Apóstolo Paulo diz que a terra geme (Rm 8.22) na expectativa de ver a glória dos filhos de Deus, porque quando isso acontecer, ocasionará a sua libertação também. A culpa é nossa por a terra estar assim, pois foi o nosso pecado que ocasionou este estado de coisas (Gn 3.17-19). Os escritores bíblicos quando vislumbravam a glória futura sempre a projetavam como  a Terra renovada, e a natureza  em paz (Isaías 11; 32.15-20; 35; 65.25). Quando fala do final deste sistema, a Bíblia não diz que o universo será destruído, mas renovado (At 3.19-21; 2 Pe 3.13; Ap 21.22). Podemos começar a melhorar o planeta aqui.
Uma sociedade sustentável é possível, depende de colocarmos em prática algumas ações de grande benefício ao nosso ambiente:
a) Não use sacolas plásticas, pois elas permanecem por centenas de anos sem se degradar no meio ambiente;
b) Desligue o computador e a TV quando não estiverem sendo usados, ligados, consomem energia, portanto, poluem;
c) Use fraldas ecocompatíveis, a biodegradação das fraldas tradicionais leva 500 anos;
d) Escove os dentes sem deixar a torneira aberta todo o tempo, com ela aberta você desperdiça 30 litros de água;
e) Use lâmpadas econômicas, elas consomem menos energia e duram mais. Use as fluorescentes, pois poupam muito CO2;
f) Tome banho, mas só ligue a torneira quando usar,não deixe ligada enquanto se ensaboa; em três minutos você consome 40 litros de água, em 10, o desperdício é de mais de 130 litros;
g) Faça coleta seletiva de lixo, assim, você ajuda o meio ambiente;
h) Não jogue lixo nas ruas, o lixo vai para os esgotos e polui os rios;
i) Procure por aparelhos com o selo do Procel (no caso de nacionais);
j) Use menos o carro e mais o transporte coletivo (ônibus, metrô) ou o limpo (bicicleta ou a pé). Se você deixar o carro em casa duas vezes por semana, deixará de emitir 700 quilos de poluentes por ano;
k) Não deixe que seus filhos brinquem com água, ensine a eles o valor desse bem tão precioso;
l) Conheça Organizações que trabalham para cuidar do planeta como o Green Peace (http://www.greenpeace.org/brasil/pt/).
Existem muitas maneiras de fazermos a nossa parte. Qual será a sua?

 

Fonte: GOMES, Joelson Ferreira, Revista para Escola Dominical para Jovens e Adultos, Respostas cristãs aos problemas atuais, Lição I, Ed.Aliança, Ano IV, nº 8, 2011.